Profissão de motorista está entre as Profissões Emergentes em 2020, segundo levantamento recente divulgado pelo Linkedin.

O levantamento é realizado a partir de informações da rede social, destaca os trabalhos que estão experimentando um grande crescimento e o que essas tendências significam para a força laboral.

Entre as 15 profissões que lideram o ranking das posições emergentes no
Brasil, a de motorista aparece em 10º lugar. Um dos motivos é o aquecimento do mercado brasileiro de aplicativo tanto para transporte privado de passageiro quanto de entrega em domicilio.

Ainda de acordo com o levantamento, a demanda anual por essa função
aumentou uma média de 68% nos últimos cinco anos. O profissional procurado
precisa saber técnicas de negociação e atendimento ao cliente. Outro requisito é ter conhecimento na ferramenta Microsoft Word e Microsoft Excel.

Confira o ranking completo

1. Gestor de mídias sociais
2. Engenheiro de cibersegurança
3. Representante de vendas
4. Especialista em sucesso do cliente
5. Cientista de dados
6. Engenheiro de dados
7. Especalista em Inteligência Artificial
8. Desenvolvedor em JavaScript
9. Investidor Day Trade
10. Motorista
11. Consultor de investimentos
12. Assistente de mídias sociais
13. Desenvolvedor de plataforma Salesforce
14. Recrutador especialista em Tecnologia da Informação
15. Coach de metodologia Agile

Como ter um currículo competitivo?

Conversamos com algumas empresas ligadas ao transporte de cargas para saber que tipo de profissional eles buscam e quais os requisitos básicos.

A gerente da Fabet – filial São Paulo, Salete Marisa Argenton, explica que ter conhecimento das modernas tecnologias embarcadas no veículo são fundamentais.

Ela diz que não isso apenas não basta, pois é preciso estar atento à manutenção preventiva e preditiva, às técnicas de direção econômica e condução segura, legislação de trânsito, conhecimentos básicos de mecânica e bom relacionamento no setor.

“Tudo isso é fundamental para a sobrevivência nesse mercado extremamente competitivo e predatório”, complementa.

Além da questão dos treinamentos, Salet reforça a importância do autônomo ter conhecimento necessário em relação aos custos do seu negócio, para não aceitar valores abaixo do custo da viagem.

Salete considera interessante treinamentos voltados a redução dos custos, finanças pessoais, matemática financeira, aprender a fazer controle de custos do equipamento e obter KPIs, com a finalidade de fazer a análise de fretes.

O que dizem as transportadoras 

O gerente geral de gente da JSL, Claudemir Turquetti, explica que a empresa leva em consideração a característica dos candidatos de acordo com as particularidades de cada operação.

“Investimos de modo contínuo no desenvolvimento, treinamento e capacitação dos colaboradores, o que se reflete inclusive na redução de acidentes.

A tecnologia embarcada possui um diferencial de que todas as ações desenvolvidas nos dão resultados positivos com este público, mesmo com menos escolaridade, e não impõem resistência no aprendizado”.

No caso do autônomo além de todas essas características é importante o caminhão ter no máximo 10 anos de uso, estar com toda a documentação homologada pelo CTB e em dia, além do ANTT, que assegura os procedimentos de controle de cargas geral. O proprietário deve apresentar o veículo com todos os equipamentos de segurança. Além disso, deve apresentar também os demais equipamentos solicitados para o carregamento de cargas especificas.

No caso da Braspress, o diretor de operações Luiz Carlos Lopes, explica que a empresa adota a política de encadeamento de carreira e oferece oportunidades aos motoristas empregados e também aos candidatos externos.  O motorista em particular, dois anos de experiência comprovada e disponibilidade documental para a função.

Lopes ressalta que para os motoristas agregados a empresa oferece cursos de aperfeiçoamento de condução, direção defensiva, econômica, além de palestras e encontros de conscientização aos riscos que estão expostos em suas rotinas de trabalho. Recentemente a empresa criou  um departamento denominado CAMP (Centro de Apoio ao Motorista Parceiro).

Agregado aos controles do CAMP, está associada a ferramenta de Telemetria, dedicada ao monitoramento de cada etapa da viagem e em tempo real, subsidiando boa parte da frota de agregados, com informações privilegiadas e responsivas ao sistema de sua segurança, de terceiros e dos bens transportados.

“Entendemos que todas as profissões do mundo moderno, se modificam diante das demandas e tecnologias que avançam a cada dia. O motorista não é diferente, pois a condução do veículo e o ambiente à que está submetido, vai além do simples cruzar de um canto a outro” finalizou.

FONTE: https://www.ocarreteiro.com.br/profissao-de-motorista-sera-destaque-em-2020/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *